Respeite-se 

Alguns homens querem mesmo é te machucar – porque essa é a única maneira que eles sabem se relacionar com uma mulher, machucando-a. 
Mas a maioria dos homens é sem noção mesmo. Eles realmente querem estar com você e acabam metendo os pés pelas mãos na ânsia de fazer a coisa certa. Mas isso não o exime de culpa. E você aceita como se fosse algo inerente à personalidade masculina.

 

A maioria dos homens é solitária e se sente estranha e menos confiantes do que você imagina.

Mas eles não dão ”o braço a torcer” e partem para uma atitude de “eu não me importo”, “não estou nem aí”.  Essa coisa de manter uma “distância” emocional entre vocês é pura hostilidade! Mas não aceite ser rechaçada e ter seus sentimentos pisados por ninguém, principalmente se você ama esse alguém.  

 

É incrível ver até onde um cara vai à tentativa de proteger seu próprio coração. A pior coisa que podemos fazer nesse processo é fechar o nosso próprio coração em resposta.

 

Se você confiar em si mesmo como mulher, ele terá outros olhos para você. Se não tiver é porque não é ele que merece estar ao seu lado.

 

E eu sei que confiar no outro é difícil, porque a confiança parece que é algo em extinção mesmo em um bom relacionamento, a última vez na qual confiei, ferrei-me e feio.  Mas não tem outro jeito amiga, se você não tiver amor-próprio você acaba tolerando mau comportamento, maus tratos, negligência, traição e qualquer forma de abuso ou desconexão vinda dele.

 

E a RAZÃO porque uma mulher que respeita a si mesma não tolera  essas coisas  é porque ela confia em si mesma e sabe o valor que tem.

 

É importante em qualquer relacionamento que você se respeite completamente, senão você acaba aceitando o desrespeito do outro e tudo o que ele poderia jogar na lixeira, mas acaba jogando em você. Dê-se ao respeito. #LilianeRibeiro 
Liliane Ribeiro é jornalista, blogueira, escritora e autora do livro “Papo Reto com Liliane Ribeiro” à venda nas melhores livrarias em todo Brasil e online. Adquira já o seu!

Publicado por

Papo Reto com Liliane Ribeiro

Conselheira, espírito nômade, mediadora, inovadora, despudorada e bem-humorada é assim que me auto-defino. Escrevo o que sinto e o que penso sem a preocupação de agradar ao leitor. Escrevo para seres humanos que amam e querem ser amados sejam eles homens , mulheres, heterossexuais, homossexuais, trans, ricos ou pobres. A linguagem do amor é universal ela não faz distinção de pessoas, basta estar vivo para morrer de amor. Talvez seja exatamente por isto que as pessoas se identificam com a minha linguagem. O meu objetivo é empoderar pessoas para que elas não caiam nas ciladas que a paixão nos prepara e se caírem, que se levantem o mais rápido possível para seguirem a viagem insólita que é a busca do par perfeito.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s