Amor Divino

Creio que cultivamos o amor divino quando permitimos que nosso eu mais vulnerável e poderoso seja profundamente visto e conhecido pelo outro. Esse sentimento pode sim, ser eterno, quando honramos a verdadeira conexão espiritual que cresce dessa oferta de confiança, respeito, bondade e carinho. 
 Amor  não é algo que damos ou recebemos; É algo que nutrimos e o fazemos crescer. Amar é uma conexão que só pode ser cultivada entre duas pessoas quando esse sentimento existe dentro delas, caso contrário ele não sobrevive.
Vergonha, culpa, desrespeito, traição, e a retenção de afeto danificam as raízes das quais o amor se alimenta. 
O Amor Divino só pode sobreviver a essas lesões se elas forem reconhecidas para que possam ser curadas e respeitadas para que possam ser evitadas. #LilianeRibeiro

Publicado por

Papo Reto com Liliane Ribeiro

Conselheira, espírito nômade, mediadora, inovadora, despudorada e bem-humorada é assim que me auto-defino. Escrevo o que sinto e o que penso sem a preocupação de agradar ao leitor. Escrevo para seres humanos que amam e querem ser amados sejam eles homens , mulheres, heterossexuais, homossexuais, trans, ricos ou pobres. A linguagem do amor é universal ela não faz distinção de pessoas, basta estar vivo para morrer de amor. Talvez seja exatamente por isto que as pessoas se identificam com a minha linguagem. O meu objetivo é empoderar pessoas para que elas não caiam nas ciladas que a paixão nos prepara e se caírem, que se levantem o mais rápido possível para seguirem a viagem insólita que é a busca do par perfeito.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s