ATÉ ONDE VAI A RESPONSABILIDADE MASCULINA ?

Não é  responsabilidade de um homem derrubar os muros que você construiu. 

Não é responsabilidade dele provar que ele não é como os homens que deixaram marcas na sua vida. 

Não é  responsabilidade dele ter a obrigação de aceitar as suas imposições. 
Não é responsabilidade dele reparar os danos que a vida tenha lhe causado. 

A responsabilidade dele é provar que ele é confiável, seguro, estável. 
É  mostrar a você, que ele como você reage ao estresse e à pressão. 

A responsabilidade dele é provar que ele pode “lidar” com uma mulher como você sem gritar, lutar ou fugir. 
A responsabilidade  dele é manter um espaço para que você possa permitir que as emoções dele se movam através de você. 
A responsabilidade dele é  segurá-la, permitir que você se apoie nele, junte forças e poder. 
É responsabilidade  dele ser centrado, focalizado, e confiante. 
Poderosa,  você precisa cuidar dos seus problemas emocionais  por você mesmo.

É preciso “arrumar a casa” e amar a si mesmo, para ser amado por outro. 
A mulher que tem amor-próprio primeiramente descobre o que um homem quer antes de se juntar a ele. 
 Não é responsabilidade de mais ninguém, além de você descobrir o que você deseja.

 Noventa e nove porcento das pessoas não sabem quem são ou o que querem. Faça parte do 1% e  espere até encontrar outra pessoa que saiba também. 
Enquanto isso conheça pessoas, mas  com a intenção de conhecer a si mesmo e o que você está procurando, não com a sensação de que você está tomando uma decisão sobre um compromisso de vida.
Empodere-se antes de povoar a casa. Não passe para os outros a responsabilidade que é sua.  – Liliane Ribeiro
Leia também : 

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1181674398628604&id=567518373377546

Publicado por

Papo Reto com Liliane Ribeiro

Conselheira, espírito nômade, mediadora, inovadora, despudorada e bem-humorada é assim que me auto-defino. Escrevo o que sinto e o que penso sem a preocupação de agradar ao leitor. Escrevo para seres humanos que amam e querem ser amados sejam eles homens , mulheres, heterossexuais, homossexuais, trans, ricos ou pobres. A linguagem do amor é universal ela não faz distinção de pessoas, basta estar vivo para morrer de amor. Talvez seja exatamente por isto que as pessoas se identificam com a minha linguagem. O meu objetivo é empoderar pessoas para que elas não caiam nas ciladas que a paixão nos prepara e se caírem, que se levantem o mais rápido possível para seguirem a viagem insólita que é a busca do par perfeito.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s