DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Ser mulher não se resume em beleza física. Ser Mulher é a soma dos caminhos que trilhamos, dos direitos que conquistamos e das provações que superamos. Ser mulher é resiliência – é a recusa da desistência é a persistência da luta pela igualdade, é a busca do crescimento e da mudança.

Hoje é #Diainternacionaldamulher, um dia de celebração de quem somos e até onde chegamos. Um dia para olhar para trás e ver tudo o que mudamos na sociedade e quão poderosas podemos ser quando nos unimos, quando nos levantamos, em vez de nos acomodarmos. Quando defendemos a nós mesmos, em vez de deixarmos o mundo decidir o nosso destino.

Orgulho-me por ser mulher. Orgulho-me quando leio artigos e citações inspiradoras de escritoras, atrizes e pessoas comuns, alimentadas pela confiança e paixão de mulheres ainda mais poderosas que nos precederam. Orgulho-me ao ver pessoas transgêneras, gays, lésbicas , avós, crianças, viúvas, mulheres de todas as raças e religiões do mundo se juntando com sorrisos em seus rostos em busca de reconhecimento. Orgulho-me quando vejo tantas almas maravilhosas que nos lembram de quem somos e quanto temos para comemorar.

Devo lembrar que o dia de hoje não significa apenas sucesso; o dia de hoje também é um lembrete de que cada uma de nós independentemente de cor e raça, identidade sexual, fé e postura – deve continuar a luta. Porque nossas batalhas não acabaram, a nossa guerra não foi vencida.

Ainda há mulheres sendo maltratadas, mortas, estupradas e escravizadas por esse mundo a fora. Ainda há mulheres que se sentem sozinhas. Ainda há mulheres que não encontram conforto e segurança nos braços de suas irmãs- mulheres. Ainda há mulheres que são abusadas. Ainda há mulheres que enfrentam racismo e sexismo e julgamento por decisões, escolhas, fé ou cor de sua pele. Ainda há mulheres que precisam de nós para sobreviver.

Deixemos de lado as nossas diferenças e privilégios, vamos ser as primeiras a respeitar opiniões e escolhas de outras mulheres em vez de chama-las por estereótipos ou como se elas fossem um equívoco. Vamos começar a aceitar as diferenças em vez de criticar e ouvir mais em vez de formar nossas próprias opiniões tendenciosas. Vamos parar de derrubar umas as outras. Conseguiremos tudo se mantivermos a união.

Salve o Dia Internacional da Mulher. Da Mulher que ama.
Da Mulher que se valoriza.
Da Mulher que pensa.
Da Mulher que desafia e da Mulher que conquista.
Parabéns ! Felicidades!
Hoje é o seu dia! – LilianeRibeiro

A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre

Publicado por

Papo Reto com Liliane Ribeiro

Conselheira, espírito nômade, mediadora, inovadora, despudorada e bem-humorada é assim que me auto-defino. Escrevo o que sinto e o que penso sem a preocupação de agradar ao leitor. Escrevo para seres humanos que amam e querem ser amados sejam eles homens , mulheres, heterossexuais, homossexuais, trans, ricos ou pobres. A linguagem do amor é universal ela não faz distinção de pessoas, basta estar vivo para morrer de amor. Talvez seja exatamente por isto que as pessoas se identificam com a minha linguagem. O meu objetivo é empoderar pessoas para que elas não caiam nas ciladas que a paixão nos prepara e se caírem, que se levantem o mais rápido possível para seguirem a viagem insólita que é a busca do par perfeito.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s