Meu grito

Não sou mais uma das centenas de mulheres que são estupradas nas ruas da Índia. Nem fui noiva ainda criança obrigada a casar-me por “dotes”. Nenhum ditador governou meu corpo ou ditou meus direitos reprodutivos. Não fui submetida aos estragos de uma circuncisão feminina.

No entanto, já enfrentei discriminação, bullying no local de trabalho e assédio sexual em diversos lugares até aqueles chamados de “lugares santos”, muitas vezes todos ao mesmo tempo. Eu fui excluída, paga de forma injusta.
Fui controlada. Fiquei de fora em várias situações.
Fui duvidada, subestimada e minha gentileza foi confundida com fraqueza, repetidamente.

Fui deixada fora de acordos quando não haveria acordo sem mim. Fui roubada depois de ganharem a minha confiança.
Fui usada e falsamente acusada.

Contudo não sou uma vítima. Eu sou uma mulher. Uma mulher privilegiada pelo simples fato de não competir com os outros . A minha superação é comigo mesmo. A minha luta é diária para manter o foco. Quero ser lembrada como a Mulher que fez diferença na vida de outras mulheres . Não é preciso, não é necessário sofrer para crescer.

Tentaram silenciar minha voz, determinar meus sonhos, minhas vontades, meus desejos. Para essas pessoas foram entregues meus diplomas de PHD de vitória com a minha assinatura de felicidade.

Sonho com uma geração de mulheres independentes e empoderadas, que vivem uma vida plena de realizações que enxergam cada obstáculo como o prenúncio de mais uma grande vitória. -LilianeRibeiro

Publicado por

Papo Reto com Liliane Ribeiro

Conselheira, espírito nômade, mediadora, inovadora, despudorada e bem-humorada é assim que me auto-defino. Escrevo o que sinto e o que penso sem a preocupação de agradar ao leitor. Escrevo para seres humanos que amam e querem ser amados sejam eles homens , mulheres, heterossexuais, homossexuais, trans, ricos ou pobres. A linguagem do amor é universal ela não faz distinção de pessoas, basta estar vivo para morrer de amor. Talvez seja exatamente por isto que as pessoas se identificam com a minha linguagem. O meu objetivo é empoderar pessoas para que elas não caiam nas ciladas que a paixão nos prepara e se caírem, que se levantem o mais rápido possível para seguirem a viagem insólita que é a busca do par perfeito.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s