Seja autor da sua própria história e deixe-me ser feliz

Eu não preciso aceitar as histórias que outros escrevem sobre mim.
Eu não tenho que ser o personagem que eles querem que eu seja.
Eu não tenho que dar a eles o final “feliz” que eles querem. A minha história não é a história de ninguém. É minha e eu não vou deixar que ninguém tire a caneta das minhas mãos. Caso seja preciso escrevo com pedras.

Querem que eu seja a vilã para que eles possam dormir melhor à noite ou querem me descrever como vítima, para que possam se sentir poderosos e donos da verdade.

Eles querem me qualificar como a alma louca, rebelde e perdida, para que eles possam sentir que têm alguém para guiar, enquanto eles são os que realmente precisam de orientação. Eles querem que eu apareça como uma pecadora perdida para justificar a crença de que eles carregam a salvação.

Algumas pessoas tentarão sempre escrever e contar a sua história do jeito que elas querem, porque todo mundo quer ser o herói em sua própria história, ninguém quer ser o o julgador, a inquisição que mata a sua liberdade e não respeita a sua verdade.

E quando você bate o pé e é feliz contrariando todo pensamento distante do seu e muda essa narrativa, eles se afastam porque mudar o roteiro deles significa assumir o erro cometido tentando impedir a felicidade do outro.

Alterar o script significa recomeçar. Mudar o seu roteiro significa expor as suas verdades e as mentiras dos outros e pessoas adoram viver mentiras – histórias fabricadas que para que eles possam se glorificar.

Mas eu não sou assim. Eu escrevo a minha história do jeito que eu quero, do jeito que eu me sinta feliz.

Eu não escrevo mentiras e acredito nelas. Eu não escrevo uma realidade falsa para impressionar as pessoas. Eu escrevo tudo que elas tentam apagar, encobrir, renegar.
Eu escrevo todas as palavras que elas não querem que eu diga em voz alta. Eu posto fotos, vida, felicidade que fazem com que elas pensem nas maldades que elas insistem insistem em carregar. Eu conto as histórias que elas não querem que ninguém saiba. Eu as deixo cara a cara com as amarguras e o ódio que cultivam dos quais se alimentam.

Mas mesmo que quebrem todos os meus dedos, ainda terei a minha voz e mesmo que me impeçam de falar ainda pensarei e o meu olhar, a minha existência os confrontará.
Porque a minha história sempre glorificará minha honestidade enquanto as história de alguns glorificam suas máscaras.

E talvez seja por isso que não podemos ler a mesma história, talvez seja por isso que algumas pessoas não consigam entender a minha felicidade, talvez seja por isso que tentam incansavelmente e sem sucesso apagar a minha luz.
E talvez seja por isso que a minha alegria perturbe tanto, contudo terão que conviver com ela e mesmo que se afastem receberão notícias da mulher, filha , mãe e escritora que não têm medo de ser feliz. -LilianeRibeiro

#CasamentoMiriameLiliane

Publicado por

Papo Reto com Liliane Ribeiro

Conselheira, espírito nômade, mediadora, inovadora, despudorada e bem-humorada é assim que me auto-defino. Escrevo o que sinto e o que penso sem a preocupação de agradar ao leitor. Escrevo para seres humanos que amam e querem ser amados sejam eles homens , mulheres, heterossexuais, homossexuais, trans, ricos ou pobres. A linguagem do amor é universal ela não faz distinção de pessoas, basta estar vivo para morrer de amor. Talvez seja exatamente por isto que as pessoas se identificam com a minha linguagem. O meu objetivo é empoderar pessoas para que elas não caiam nas ciladas que a paixão nos prepara e se caírem, que se levantem o mais rápido possível para seguirem a viagem insólita que é a busca do par perfeito.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s